Séries

Chão de Fábrica

Direção: Renato Tapajós

Descrição: Chão de Fábrica é uma série para televisão em 13 episódios de 26 minutos sobre a história do novo sindicalismo brasileiro. Ela se inicia nas grandes greves de 1979/1980, ocorridas no ABC, em São Paulo. No interior deste movimento de massa foram lançadas as bases para uma nova forma de se fazer sindicalismo e política. De lá para cá, o que mudou? O atual sindicalismo brasileiro foi capaz de se adaptar às profundas transformações ocorridas na organização da produção no capitalismo? Essa história é contada através de um vasto material de arquivo, por filmagens atuais nas fábricas e no campo, por entrevistas com especialistas e entrevistas com sindicalistas. O narrador que conta esta história é José de Abreu.

Classificação Etária Indicativa: 10 anos

Ano de Produção: 2016

País de Origem:

Classificação Ancine: 01 - Obra Não Publicitária Brasileira, Constituinte de espaço qualificado e Independente.

Dias/Horários:

Detalhes Episódio (16/12/2018) Chão de Fábrica Sindicalismo Rural
Duração: 00:26:08
Sinopse: O Sindicalismo rural O movimento sindical rural no Brasil sempre esteve defasado vários anos em relação ao sindicalismo urbano. Se a CLT, para os trabalhadores urbanos é de 1937, durante o Estado Novo, o Estatuto do Trabalhador Rural só vai ser aprovado na década de 60, no final da ditadura militar. Nesse meio tempo, as Ligas Camponesas reivindicaram a Reforma Agrária “na lei ou na marra” e foram duramente reprimidas. Nesse período surgem os Sindicatos Rurais organizados na CONTAG (Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura). Esses sindicatos lutam pelos trabalhadores assalariados e também pela reforma agraria. Já na década de 80 é criado o MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terras) que luta por uma reforma agraria que implique na mudança da própria estrutura da propriedade e do trabalho no campo.