Séries

Natureza Feminina

Direção: Ana Rieper

Descrição: Série documental que apresenta 13 ecossistemas brasileiros através do conhecimento de mulheres que vivem nesses ambientes. Ao abordar a vida dessas mulheres a série fala também sobre a condição feminina em diferentes lugares do Brasil.

Classificação Etária Indicativa: 12 anos

Ano de Produção: 2021

País de Origem: Brasil

Classificação Ancine: 01 - Obra Não Publicitária Brasileira, Constituinte de espaço qualificado e Independente.

Dias/Horários: Quinta às 09h00 / Sexta às 11h00 / Domingo às 13h00 / Segunda às 14h00 / Sábado às 19h30 / Terça às 21h30 / Quarta às 22h00

Detalhes Episódio (03/11/2021 - 02:25) Natureza Feminina GARGAÚ
Duração: 00:26:52
Sinopse: Valéria é uma das mais antigas catadoras de caranguejo de Gargaú, atividade com a qual criou filhos e agora ajuda na criação dos netos. Mas nem por isso deixa de namorar e ser vaidosa. Faz o cabelo e as unhas toda a semana, mesmo sabendo que a lama e a dura rotina nos mangues da região não deixam durar. Valeria gosta de sair de barco sozinha, faz o uso da redinha, mas gosta mesmo é de enterrar o braço na lama até os ombros em busca do caranguejo-uça, o mais comum na região. Conhece empiricamente o mangue, os tipos de caranguejos encontrados e os melhores dias para sair. Sua história de vida é marcada, em diversos momentos, pela violência e abuso contra a mulher, situação que enfrenta com sua força e independência. Dita, agora aposentada, sai apenas para se divertir com uma linha de pesca. Na cidade, mantém a pregação na igrejinha que fundou, frequentada por outras catadoras e catadores da região. Em Gargaú, no estuário do Rio Paraíba do Sul, no norte Fluminense, 60% dos catadores são mulheres, e a maior reclamação é a falta da rede de esgoto, com o lançamento do esgoto direto no mangue in natura.